quarta-feira, 26 de abril de 2017

Abertas inscrições para Capacitação de Instrutores de Dança de Salão

             O Movimento Tradicionalista Gaúcho abriu inscrições para Capacitação de Instrutores de Danças Gaúchas de Salão. O evento acontecerá das 09h às 18h na sede do MTG, no dia 20 de maio.
Para os interessados, são pré-requisitos ter conhecimento notório de todas as danças e ritmos, conhecimento pleno sobre a instrução de todas as danças gaúchas de salão, mínimo de 18 anos e já ter feito o Curso de Formação Tradicionalista (Básico, Patronagem ou Avançado).

             As palestras e provas abordarão temas como Estrutura do MTG (Regulamentos Geral e Artístico); Indumentária; Voluntariado; Ética e Conduta e Danças Gaúchas de Salão
Aqueles que obtiverem 70% de acertos na prova escrita e forem considerados aptos na prova prática terão direito à aquisição do Cartão de Instrutor.

              O valor é R$ 250,00 e as inscrições podem ser feitas no link               
               http://www.cursos.mtg.org.br/formulario-novos-instrutores-ds.

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa
Foto: Tv Tradição

Abertas inscrições para Cfor para Músicos

           O Movimento Tradicionalista Gaúcho realiza, no dia 01 de maio, a primeira edição do Cfor para Músicos. O evento acontecerá na sede da entidade, em Porto Alegre, das 9h às 18h. O curso é gratuito e as inscrições podem ser feitas até o dia 30 de abril no link:


http://www.cursos.mtg.org.br/cfor-musicos.

Foto: Imagens Gaúchas
Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG

terça-feira, 18 de abril de 2017

MTG amplia escopo de conteúdos no Facebook

            O Movimento Tradicionalista Gaúcho, em seu objetivo de promover conhecimento histórico e cultural, está ampliando a utilização de sua plataforma de mídias sociais. Inicialmente utilizada para divulgação jornalística e comunicados pontuais, a partir de agora a página do MTG no Facebook também abarcará conteúdo formativo.

            A primeira ação iniciou no dia 11 de abril e se estende ao longo de um mês, dando destaque a cada um dos objetivos da Carta de Princípios. Segundo o presidente da entidade, Nairo Callegaro, o documento é basilar nas ações das entidades e nem sempre amplamente conhecido pelos tradicionalistas e sociedade em geral.

           “O formato de cards é muito interessante, porque entrega conteúdo de maneira objetiva, visualmente atrativo, e com uma arquitetura de elementos que facilita a absorção e aprendizagem”, afirma Callegaro. Segundo ele, um calendário editorial de médio e longo prazos está sendo elaborado, de forma a contemplar conhecimentos fundamentais principalmente para quem atua no meio tradicionalista.

           Atualmente a página do Movimento conta com 22 mil seguidores. 

terça-feira, 11 de abril de 2017

MTG realiza curso de Formação de Posteiros Artísticos (ensaiadores)

           O Movimento Tradicionalista Gaúcho realiza, no dia 29 de abril, o curso de Formação de Posteiros Artísticos (ensaiadores), em Erechim, no CTG Galpão Campeiro, das 9h às 18h, voltado para 7ª, 8ª, 17ª 19ª, 20ª, 28ª e 29ª Regiões Tradicionalistas.

           No total são 50 vagas disponíveis, podendo se inscrever duas pessoas por entidade, com autorização do Patrão e aval do Coordenador. São pré-requisitos ter conhecimento de danças tradicionais e pelo menos 16 anos.

           O encontro contemplará Teoria (Estrutura do MTG, Voluntariado, Ética e Conduta, Motivação e Gerenciamento de Conflitos) e Prática (Ciclos Coreográficos, o que são?; Como ensinar danças para Crianças, Jovens e Adultos - linguagem e abordagens; Técnicas de execução de danças de roda; Técnicas de execução de danças em fila; Técnicas de execução de danças de pares independentes e Conceitos básicos de Harmonização).

           As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link http://www.cursos.mtg.org.br/formulrio-curso-de-poesia

           Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cursos@mtg.org.br.

Foto: Deivis Bueno

segunda-feira, 10 de abril de 2017

domingo, 9 de abril de 2017

É de Novo Harmbugro, 30ª RT, o Peão Farroupilha do Rio Grande do Sul

           O 29º Entrevero Cultural de Peões, organizado pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, Prefeitura Municipal de São Sebastião do Caí e 15ª Região Tradicionalista, escolheu entre os dias 6 e 8 de abril sua nova gestão de Peões. Jhonathã Reis Leindecker, da Sociedade Gaúcha Lomba Grande (Novo Hamburgo), 30ª Região Tradicionalista é o novo Peão. Pedro Ernani Dornelles Lago, do CTG Tropilha Crioula (São Borja), 3ª Região Tradicionalista é o novo Guri e Saullo Guilherme dos Santos Dutra, do CTG Lila Alves (Pinheiro Machado), 21ª Região Tradicionalista, é o novo Piá.


Confira todas as três primeiras colocações de cada categoria:

Peão Farroupilha do RS
1º Peão: Jhonatã Reis Leindecker - Soc. Gaúcha Lomba Grande - Novo Hamburgo
2º Peão: Sthéfano Marçal Jaques - CTG Oswaldo Aranha - Alegrete
3º Peão: Robson Thomas Ribeiro - CTG Tropilha Crioula - São Borja

Guri Farroupilha do RS
1º Guri: Pedro Ernani Dornelles Lago - CTG Tropilha Crioula - São Borja
2º Guri: Eduardo Morais Brum - CTG Sincero Lemes - Vila Nova Do Sul
3º Guri: Gabriel Ferreira - CPF Terra De Um Povo - Venâncio Aires

Piá Farroupilha do RS
1º Piá: Saullo Guilherme dos Santos Dutra - CCTG Lila Alves - Pinheiro Machado
2º Piá: Gustavo de Souza Moreira - CTG Mata Nativa - Canoas
3º Piá: Rafael Pereira da Costa - DTG Clube Juventude - Alegrete
Foto: Gabriel Soares/Bastos Produções
O Entrevero... em imagens (Fotos Gabriel Soares)































quinta-feira, 6 de abril de 2017

Editorial do Presidente - O exemplo que vem das crianças

          Nestas caminhadas estamos sempre em busca de respostas, em busca de certezas e não raro percebemos que todos os nossos movimentos são precisamente analisados pelos “entendidos”, aqueles que estão sempre de plantão em suas zonas de conforto para criticar.

          É difícil termos o entendimento da grandeza do Movimento do qual fazemos parte?  Estamos em um ano de profundas mudanças de conceitos e na forma de fazermos, de pensarmos, um movimento mais coletivo e contemplativo a todos, de buscarmos mecanismos que possibilitem demonstrarmos novamente a maioridade da nossa instituição.

           Neste ano comemoramos os 70 anos do acendimento da chama crioula, um ato de apropriação e demonstração de nossa identidade regional. Escolhemos o tema quinquenal do voluntariado para trabalharmos e redescobrirmos o verdadeiro espírito desta atividade social. Estamos aprofundando momentos de reflexão de nossos movimentos e atitudes em nossa entidade. Devemos ter a humildade e grandeza de que necessitamos voltar as nossas origens, aos primórdios do movimento, aonde tudo começou, de que forma e por que começou com este formato.

          Não nos apercebemos ainda do grande segredo de todo este processo social que estamos vivendo, que foi efetivamente o fator desencadeador desta caminhada e seus motivos de estarmos aqui. Acredito que vivemos em um despertar novamente, de uma nova consciência, um novo grito, não mais o de 1947, mas o de 2017, onde devemos restabelecer um pensamento e conceitos que levem a instituição e o movimento a mais um período de prosperidade social e crescimento.

          Percorremos este longo caminho aprendendo e construímos bases fortes, uma estrutura invejável, com objetivos claros talvez para nós. Mas e para a sociedade? Será que estamos conseguindo fazer a transmissão destes valores a todos? Será que conseguimos transformar tudo em conhecimentos capazes de abastecer aqueles que estão a nossa volta e não sabemos atingir? Será que conseguimos nos fazer claros, didáticos, e lutamos porque temos a convicção de preservarmos valores fundamentais de nossas relações?

          Temos que buscar entendimento, buscar a tão falada simplicidade. Vejo que nos dias de hoje exemplos vêm de crianças para que os adultos possam aprender. Na 29ª Fecars, em Rolante, um menino da vaca parada, Marcos Antônio Rodrigues da Silva Júnior, admitiu seu erro enquanto adultos discutiam a questão. Ele foi o grande vencedor deste evento e demonstrou a todos um valor chamado honestidade e grandeza. Há pouco tivemos um menino, o Thomas Machado, vencedor de um evento musical em nível nacional, demonstrando humildade e simplicidade. Ambos têm em comum o que move nosso movimento, o sentimento de pertencimento e orgulho a nossa identidade regional, a nossa forma de agir, vestir e ter uma postura exemplar em relação a nossa cultura.

         Este é o espírito de 1947, de pureza, de ternura, de pertencimento de nossa cultura e hábitos comportamentais. Por isto e tão só por isto que o Movimento Tradicionalista Gaúcho começou por jovens e a eles pertence o nosso futuro.

Nairo Callegaro
Presidente do MTG